quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Como poderia? Mas você pode.

Você é tão simples e tão inteiro, você é tão forte, aguenta em silêncio. Se eu não conhecesse seu olhar, jamais saberia que dói tanto em você ter esperança. Você não cogita desistir deles, não vê a indiferença nas atitudes, você só os ama. E gente, como eu te amo por isso! Você não espalha, não chora em público, não lamenta... Só as paredes do seu quarto do fundo sabem, elas sim conhecem seu coração em todos os cantos.
Toda vez que vejo aquele seu olhar, de quem busca uma piada numa conversa séria pra rir e esquecer, me esforço pra ter em mim a graça que você procura no mundo. Eu quero ser o motivo da sua risada, quero poder tentar preencher suas expectativas frustradas por aqueles que você ama incansavelmente. Algumas pessoas nem precisam se tornar pai e mãe pra sentirem o maior amor do mundo, e outras, mesmo sendo, não sentem.
Não sentem, não veem. Você é tão transparente, tão claro. Quando te vi pela primeira vez, te decifrei por inteiro e você nem fazia questão, ainda assim seu coração se abriu pra que eu entrasse e permanecesse. Você é assim, aceito. Você aceita, você se abre, você acredita, confia. Essas suas qualidades te fazem essa fortaleza de sensibilidade, te fazem simples. Como poderia alguém não corresponder um amor assim?
Sua tristeza me entristece, mas ainda em momentos assim você me faz feliz por confiar em mim. Jamais eu poderei ser o que te falta, mas pretendo continuar inventando piadas que não tem graça pra mim, mas te fazem rir. Você sabe que sua casa é onde você se sente amado, se sente parte, se sente visto e considerado como igual ou diferente, desde que possa se sentir você.








Nenhum comentário:

Postar um comentário