quinta-feira, 30 de julho de 2015

Libras Me Ensinando Sempre

Ontem eu soube que a Justiça Federal determinou que as provas do Enem sejam 100% traduzidas em Libras, a partir deste ano. Imediatamente eu, que estava entediada sem fazer nada, fui tomada por uma euforia que me fez pular em cima do Bruno (sim, pular), me fez gritar pra minha mãe ir ver o vídeo que anunciava essa notícia, me fez compartilhar no meu Facebook, me fez perder o sono, mesmo eu só indo pra cama horas depois disso. Fiquei virando de um lado pro outro pensando no quanto é louco tudo isso, no quanto eu me entristecia sempre que refletia sobre esse assunto, sobre o quanto as coisas são injustas por aqui.
Injustas só por aqui, por que lá em cima tem um Cara que não falha nunca, e tenho certeza que tem um dedo Dele nessa história, que colocou determinação em tanta gente que lutou incansavelmente pra alcançar essa vitória, e preparou pra que tudo fosse no tempo certo. Os surdos estão cada vez mais conquistando espaços importantes na sociedade, e estão cada vez mais visíveis, mais unidos. Aliás, a união entre eles é uma das características que mais admiro na comunidade surda, eles não precisam de meses de convivência pra considerar, então, que tem uma nova amizade. Eles se aproximam quase que instantaneamente apenas por dividirem a mesma língua. E isso é fantástico! Quanto que nós temos pra aprender com eles...
Eu sou apaixonada por Libras e tudo que tem a ver, desde o momento que tive o primeiro contato, e me envolver com tudo isso me ajudou, e MUITO, com a minha aceitação pessoal. Os surdos me ensinaram que tudo é simples, é sim ou é não, é amigo ou não é, se gosta ou não se gosta, quer ou não quer, anda ou não anda, ouve ou não ouve. E que esse bando de máscaras e dramas não fazem parte da vida deles, e sim da nossa. Os surdos mesmo tendo pouquíssima assistência nas escolas, nas ruas, e muitas vezes dentro da própria casa, ainda assim vejo neles uma evolução que não vejo nas outras pessoas. Claro que tudo isso também resulta coisas negativas, mas quando me deparo com a praticidade que os surdos têm em lidar com a vida, eu tenho certeza que nada mais no mundo bate tão forte meu coração.
Quanto menos se tem, mais se é, e mais se conquista. Sei que o que tenho pra oferecer é pouco, mas darei esse pouco enquanto eu puder, a Libras mudou minha vida, quero através dela mudar a vida de mais gente, quero poder sempre trabalhar com isso, porque assim acordar cedo não será difícil e dormir tarde será prazeroso. Quero continuar sendo testemunha que Deus está cuidando de tudo com a justiça Dele e agirá quando a nossa não for suficiente, e se pensar tudo isso for inocência minha, então que eu sempre seja inocente.

quarta-feira, 22 de julho de 2015

Ninguém Precisa Suportar A Cadeira

Hoje li o texto de um cadeirante que descrevia o quanto sua namorada tinha aberto mão da “linda vida dela” pra ficar com ele, e sobre ela ter “aceitado”. Foi inevitável não me sentir triste com as palavras dele, não por mim porque eu não concordo com o que ele escreveu, mas pela quantidade de pessoas que tem alguma deficiência física e acreditam que quem está próximo, abriu mão de alguma coisa pra isso. E quem foi que disse que a namorada do autor do texto não tem uma linda vida agora, ao lado dele? Só porque ela empurra a cadeira dele até suar, e acorda a noite pra ajudá-lo a se virar na cama, como ele mesmo descreveu? Acha mesmo que se a vida dela não fosse bonita ao lado dele, ela permaneceria onde está?
Vivencio diariamente a visão errada que as pessoas têm sobre cadeirantes, e poderia escrever uma lista enorme com as pérolas que já ouvi por aí. Desde “admiro você por sair na rua” até “Jesus te ama”, como se eu não soubesse! Jesus também ama você, tá. Me incomoda, e não é pouco, quando olham pra nós como se fosse difícil ir pra um bar, difícil estudar, difícil trabalhar, difícil se divertir. Ok, rola uns degraus nas ruas, e uns buracos nas calçadas, mas pra isso se classificar como difícil vai depender muito da forma como eu interpreto tudo isso.
Pra mim, usar uma cadeira de rodas ou andar com as próprias pernas só altera a minha altura, de resto eu só tenho a ganhar! A cadeira me trouxe uma visão privilegiada da vida, cresci uns dez anos em dois, e estou longe de me considerar satisfeita de aprender como muita gente por aí. Aprender se tornou um hobby, perceber se tornou um vício e mudar virou rotina. E a mais drástica e boa mudança pela qual eu passei é entender que se tem alguém do meu lado é porque essa pessoa quer, é porque tenho a acrescentar na vida dela, é porque estar do meu lado é bom! E não aceito menos que isso para eu também ficar ao lado de alguém, e faço questão de me afastar de quem me olha como se eu tivesse 5 anos.
Eu vivo muito bem, nem sempre o que eu digo é bem aceito, mas isso faz parte de quem eu sou, quando eu aceitei me mostrar, aceitei mostrar 100% e não a metade. E não, vocês não vão me ver dizendo que meu namorado abriu mão de uma linda vida pra poder ficar do meu lado, porque posso garantir com um milhão de palavras, se necessário, que nós dois juntos temos uma vida mais linda do que tínhamos antes de nos conhecer. E não me rebaixo jamais a pensar que eu preciso de pessoas solidárias, o que eu preciso é o que todo mundo precisa, de mais pessoas de verdade, sem máscaras e sem opinião de maioria. E se você quiser se aproximar mas me considera um vítima da vida, então nem chegue, porque aqui não tem lugar pra você.

segunda-feira, 20 de julho de 2015

Só Vou Se Você For

Feliz dia do amigo pra quem permanece a anos, pra quem escolheu ficar e pra quem foi ficando. Pra quem chegou a pouco e tem se divertido, pra quem está chegando devagarinho, pra quem se foi, pra quem aprendeu e ensinou algo. Pra quem riu, pra quem chorou, pra quem sentiu raiva e confiança, pra quem perdeu a paciência, pra quem nem precisou dela. Pra quem se identificou, pra quem se sentiu contrariado, e pra quem gostou.
Feliz dia do amigo pra quem estudou junto, pra quem tem o mesmo sangue, pro amigo do amigo que já saiu junto. Pro parceiro de uma noite, pro de uma vida inteira, pro amigo colorido e pro ex que virou melhor amigo. Pro que está longe, pro que está perto, pro que não se lembra do amigo, pro que se encontra uma vez por ano, e pro que mesmo longe sempre se lembra do aniversário.
Feliz dia do amigo pro que julgou a primeira vista, pro que gostou da segunda vista, pro que quando viu já era amigo, pro que tentou mas não rolou afinidade, pro que se afastou por vontade própria, pro que sentiu saudade mas não podia mudar a história, pro que se arrependeu, pro que sentiu orgulho pela vitória do outro, pro que manda uma mensagem engraçada, pro que compartilha, pro que divide, pro que late, pro que empresta roupa, pro que respeita, pro que aconselha e pro que ouve.
Feliz dia de comemorar algo que faz toda a diferença na vida daquele que tem.

quarta-feira, 15 de julho de 2015

Carta De Despedida

Escrevo esta carta para que todos que a lerem saibam que eu estou num lugar melhor, num lugar que tem paz quase sempre, e quando não tem, o próprio lugar onde eu estou me ajuda a buscar mais. Estou no auge da vida, no topo do sonho, no começo de tudo e no meio de muito, estou me encontrando e estou achada, estou feliz e, quando às vezes vejo mais do mundo, estou triste. Estou onde os dias difíceis do passado só existiram pra que eu pudesse estar aqui hoje, onde ninguém poderia estar além de mim pois cada um tem seu próprio lugar. Estou onde é meu e onde eu sou do daqui, estou na vida, estou vivendo, estou gostando e gostando muito.
Estou tanto aqui que tudo antes de hoje ficou pra trás, estou aqui mas não pretendo ficar, meu caminho tem seguido, e que a estrada em movimento seja então meu eterno lugar, porque parar não está nos meus planos, mesmo ainda tendo espaço pra muitos deles, e ainda farei muitos planos mas todos pra frente, e hoje é dia de agradecer e muito à Deus, porque hoje eu faço 23. E tantos (e tão poucos) anos assim significam tanto pra minha fé, que o simples e poderoso estar aqui faz com que eu me sinta a maior presenteada do mundo!
Ao lerem esta carta saibam que deixei pra trás os desagrados do ano que ficou, e meu adeus hoje é pra todos eles. Adeus brigas de família e medo de não conseguir sozinha, adeus ofensa que me fez chorar, adeus raiva de quem não gosta de me ver dando certo, adeus vontade de desistir de tudo e voltar pro conforto, adeus quase separação do amor mais lindo, adeus falsa amizade que se aproximou com segundas intensões, adeus desprezo que não foi capaz de enxergar além da aparência, adeus cansaço que não permitiu que eu fizesse mais, adeus tentativas de quem não entendeu que esse lugar é meu, eu lutei por ele.
E com tanta coisa que aconteceu por este ano que passou, levo comigo os bons, os novos amigos, as conquistas, os sonhos antigos e um espaço enorme dentro de mim pra ser preenchido com o que der, com o que vier e com o que eu quiser. Vem novo ano, carrego meus 23 comigo e tudo que aprendi com ele, e levo uma vontade maior ainda de aumentar tudo isso.