sábado, 26 de dezembro de 2015

Porque As Pessoas Machucam

É trabalhoso avaliar as palavras antes de jogá-las no mundo, no entanto, é menos trabalhoso do que tentar corrigi-las uma vez que já foram jogadas, e é também um tanto constrangedor pra quem assiste uma situação dessa. Fica fácil rir fingindo que é tudo brincadeira, só porque não se há honestidade o suficiente pra assumir o não gostar por alguém, rir é mais curto do que demonstrar verdade, talvez por isso as pessoas se ofendam tanto com desabafos.
Eu costumo suportar a grande maioria das vezes, levando em consideração a pouca experiência extrema de muitos, mas quando o sentimento sufoca não faço a questão de rir como se fosse brincadeira, teatro nunca foi minha praia, não rio de mentira e sempre que choro é por alguma verdade que vive dentro de mim, e muitas vezes vive apenas dentro de mim porque expor também dá trabalho e eu sinto preguiça ué.
Não tenho vergonha de quem eu sou por dentro e por fora, o meu exterior está em constante mudança e continuo me sentindo bonita nesse âmbito, simplesmente porque aceito que meu interior também muda o tempo todo, e que essa seja sempre a minha maior beleza porque sobreviver de elogios não me alimenta, mas me entristece o fato disso alimentar os que me rodeiam. 
As pessoas machucam porque não se importam com a história de quem está do lado, machucam porque perceber o outro exige tempo, tempo que quem machuca tende a usar arquitetando estratégias baixas de se sentir superior rindo das ofensas disfarçadas de brincadeiras. E deixando de lado qualquer brincadeira, apesar de nem todos os dias serem bons, acredito que o importante é permanecer desejando o bem pro outro, o melhor se for possível. 
Num evento que fui mês passado, disseram pra que eu desejasse um lugar onde gostaria que Jesus nascesse nesse Natal, e desejei. Hoje lembrando disso percebi que Jesus já habita em todos os lugares, o empasse não é seu nascimento no lugar ou não, e sim as pessoas que se esqueceram do quanto são pequenas e por mais que seja desconfortável ouvir isso, o quanto somos todos IGUAIS.   

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Você Me Amanheceu

Os dias passam depressa, exceto quando me vem uma lembrança nossa na cabeça. E as roupas pretas são sempre possíveis quando estamos longe, mas prefiro quando elas estão sujas de pelos. Minha cama aqui sempre sobra espaço, quando estou com o Bruno fica apertado, mas você e eu, fica perfeito, sou pequena pro tamanho do colchão mas você se estica e preenche o que falta.
Toda maçã que vejo, me coço pra não guardar pra te dar no próximo final de semana que eu for pra casa. Já notei que é inevitável não rir quando como uma bolacha, revivendo sua cara paralisada quando olha pra uma, seja salgada ou doce, desde que se chame "bolacha". Penso que se eu te der brócolis, desde que eu chame ele de bolacha, você vai fazer uma poça de baba tão grande quanto.
Nunca te contei, mas você apareceu em dias nublados, e veio pra ser meu sol, trouxe o que há de melhor no mundo pra dentro da nossa casa, você nos faz rir mais, nos tornou menos materialistas depois de tantos sapatos e móveis e sacolas e sapatos e roupas que você adotou como lanche da tarde. Tardes que nunca mais foram iguais desde a sua chegada, como alguém que entende os andar dos ponteiros do relógio, transborda receptividade para os que chegam cansados do trabalho, mas vendo sua animação sempre encontram vontade pra uma brincadeira.
Eu deveria escrever mais sobre você e encher menos o saco das pessoas com a minha empolgação falando das suas histórias. Como eu poderia me controlar tendo dentro de casa o mais incontrolável dos seres? Vou fazer da sua vida curta a mais longa jornada de caminhadas no sítio e de rios para nadar, passeios de carro pra me buscar e levar na rodoviária, principalmente nas voltas, eu sempre voltarei pra aí, como poderia viver longe do meu sol por tanto tempo? Me espera que eu estou chegando, e dessa vez ficarei por mais tempo, pra ocuparmos o espaço todo da cama, me aquecendo e deixando mais saudável como o sol que é, a madrugada está chegando ao fim, já já amanhece.


domingo, 29 de novembro de 2015

Preciso Achar Defeito Em Mim

E toda vez que eu ficar triste com uma ofensa, vou saber que alguma coisa fiz pra acontecer aquilo, seja algo errado ou certo, afinal ofensas nunca vem a toa. E se cometi um erro, a ofensa vem porque meu ato falho prejudicou alguém. Se dei um passo certo, a ofensa vem porque a vitória de um nem sempre é aceita por todos, e a ofensa, nesse caso, tenta tirar da gente a alegria do acerto. 
Todo dia que eu me deitar sabendo que nem todos aprovaram meu comportamento, vou agradecer. Enquanto eu me reconhecer como imperfeita e com diversas mudanças pendentes, vou saber que não perdi a sanidade, e poderei ser melhor pra mim mesma. E enquanto eu não agradar a maioria, terei tópicos pra me reavaliar e me propor mudanças pro dia seguinte.
Obviamente nada do que eu disse significa que é agradável ter alguém te julgando isso e aquilo, mas se torna uma satisfação imensa quando eu absorvo cada palavra e reverto meu antigo defeito em uma nova qualidade. E quando penso mais profundamente sobre isso, vejo a quantidade de vidas que notam a minha, e não se pode querer que notem apenas seu lado que brilha, seu inverso estará sempre exposto a partir do momento que decidir sair do quarto.
Ser notada é o barulho mais relevante pro crescimento pessoal, e de nada adiantaria tantos olhares sem as críticas. Estas palavrinhas feitas pra ferir, na verdade me expandem, pessoal e socialmente. E são responsáveis pelos filtros que eu não tenho, não vejo motivo pra fingir um sorriso pra alguém que já me evitou. Cuidado com a superioridade, ela não existe, os inocentes é que acreditam tê-la por desespero de não se sentirem bons o suficiente.
Suficiente ninguém é, mas ser de verdade é tão possível quanto não ser, aí vai da escolha que você faz. Mas se por acaso tivermos feito escolhas diferentes sobre modo de viver, não me julgue uma pessoa errada, apenas iremos pra caminhos distintos e logo logo nem me encontrará mais por aí, você estará num lugar e eu em outro. 

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Hoje Você Sabe

E tudo que eu sabia ontem, acordei hoje de manhã desconstruindo, porque de repente tudo que eu sabia ontem só serviu pro meu ontem, ou então não serviu, por isso foi deixado de lado. Venho entendendo mais essa briga infinita por possuir a razão, no entanto, o momento mais inteligente da vida é quando passamos a desconfiar das nossas próprias certezas, porque a certeza nunca é bem vinda onde habita a razão, ter razão não é ter certeza e ter certeza é a maior falta de razão.
Ganha mesmo quem não busca ver o outro perder pra ter seu próprio ego elevado. O ego, aliás, passa longe de qualquer vencedor, e todo aquele que usou do ego pra alcançar alguma vitória, jamais chegou a algum lugar que valesse tanto esforço. O melhor lugar que temos é sempre onde estamos agora, porque este é o único lugar que podemos usar de alguma forma, o único que podemos dizer que nos pertence, porque seus erros de ontem não podem ser desconstruídos como as ideias, seus sucessos do futuro são incertos porque nada disso é seu ainda, mas o lugar onde você está agora, esse sim pode ser usufruído pra expandir quem você tem sido.
E quando você passa a enxergar isso de forma mais clara, e começa a compreender essa trajetória que muitos chamam de jogo, se lamenta porque nem todos avançam com você, e acaba tendo que deixar pra trás algumas almas que se você pudesse levaria por toda vida, em todos os bares de show ao vivo e em todos os domingos no Sesc, em tudo que você gosta tanto de fazer ao lado de pessoas com quem você se importa.
Nada volta a ser igual ontem, quando o hoje traz uma nova verdade, e às vezes, uma nova mentira, uma nova felicidade ou uma nova decepção. Todo o novo que acontece com você, traz junto um novo você, um novo mundo ao seu redor e uma nova forma de usar seu hoje. Aproveite suas vinte e quatro horas pra fazer de você um amanhã diferente, aproveite toda sua vergonha de erros passados pra se tornar alguém que continua errando sem mentiras, e aproveite pra ser alguma coisa antes que chegue seu último hoje.

terça-feira, 25 de agosto de 2015

Vocês Me Ensinaram O Silêncio

Só agora com 23 anos é que estou começando a entender a importância do silêncio na hora certa, ou na hora errada em que o silêncio contribui pra que seja menos errada. Vocês sempre me ensinaram isso, a não prolongar uma conversa com alguém que visivelmente não sabe de verdade o que diz, vocês sempre me disseram para não me importar tanto e não gastar meu tempo, me ensinaram que um cachorro feliz vale mais que um sofá intacto, e repetiam pra eu não perder minha paz por ninguém. Mas tive dificuldade em aprender isso porque eu gosto de falar, não sempre e nem com todo mundo, mas gosto de responder afrontas e desaforos, gosto de mostrar minha posição e faço questão de deixar claro minha opinião quando alguém está errado sobre mim. Mas agora eu tenho 23 anos e finalmente, depois de tanto tempo, hoje eu entendi o que vocês me ensinaram, vocês me ensinaram o silêncio.
Como vocês são ricos! Os pais mais ricos do mundo, que não bancam uma vida luxuosa pra mim, a riqueza a que eu me refiro é outra. Vocês esbanjam sabedoria e humildade, sempre tem um conselho incrível pra me dar, se dispõe sempre que podem a me dar uma força no que eu preciso. E às vezes mesmo contra a vontade e com medo de me ver sofrer, me apoiam por confiarem em mim. E nada me deixa mais feliz do que surpreender vocês!
Quanto aos perturbados que zombam da nossa simplicidade, vocês me ensinam mais uma vez a me calar em público e a dialogar com Quem realmente importa: Deus. E me dizem pra que eu reze por eles. Queria que todos tivessem pais como vocês, que não disfarçam um "não", e que permitem que a vida cumpra o dever dela ensinando que melhor não é quem tem mais dinheiro, é quem tem mais sem ele.
Vocês são meu mais, são minha riqueza que banco nenhum pode guardar, são meu exemplo de quem eu quero ser nem que seja a metade, são meu pai e minha mãe, são meus! E sempre que alguém me olhar de cima por não possuir o mesmo que ele, eu vou sorrir e silenciar igual vocês fazem, pois assim serei um pouco de vocês sempre, e serei a lição que vocês me ensinaram. E estarei cada vez mais distante de me tornar vazia de valores e sem luz própria.

domingo, 23 de agosto de 2015

Sobre O Que Aprendi Ontem

Quem é do mau pode mudar de lado, pode rever suas atitudes e recomeçar, pode aprender que tem agido de forma errada e mudar sua postura. O mau não tem pés fixados e nem a opinião formada. Mas quem é do bem nunca deixa de ser gente do bem, e mesmo que se cerque de ruindade, ainda assim permanece sendo aquilo que é. E mesmo que tenha alguns vacilos, sempre esboça sorriso de compreensão, porque quem é bom compreende e sorri.
Sorrir é diferente de mostrar os dentes enquanto definha frases de novela das seis (tão tediosas e difíceis de engolir quanto). Quem mostra os dentes sem sorrir não entende o poder de uma causa sincera, não participa de vitórias que não sejam as suas próprias, e por se basear tanto em argumentos vazios, perde facilmente o respeito de terceiros, e em casos mais tristes, até mesmo o respeito próprio.
Mas gosto mesmo é de deitar na cama pensando nas pessoas boas, que se unem com outras pessoas boas e conquistam o invencível por pura vontade de vencer pelo outro, e não para si. Os que lutam sozinhos tendem a perder com facilidade, sem levar junto os que formam correntes, não apenas física, mas também de laços invisíveis. Invisíveis para aquele que não sente sorrisos e que não transmite motivos pra isso.
O mundo tem exibido personagens inacreditáveis, às vezes tenho medo de me envolver tanto, mas o meu "mas" sempre existe mais forte, me lembrando das pessoas que não se conformam em serem apenas pessoas e se arriscam a serem também humanas, e enquanto esse "mas" viver aqui, e enquanto o humano permanecer por perto, eu me comprometo a só enxergar os sorrisos com sentimento, e os sentimentos que sorriem.

domingo, 16 de agosto de 2015

A Gente Já Errou Tanto

Adianta errar, você me ensinou isso e gostaria que você soubesse. Olhando você agora todo enrolado no edredom, a imagem perfeita de um relacionamento tranquilo, você me faz sentir paz, nem parece que a poucos anos atrás nós cometíamos um erro atrás do outro. A gente já errou tanto, mas sem esses erros você não seria agora o maior acerto pra quem eu dou as mãos. Mãos aliás que ganharam um novo significado depois de você chegar, mãos que agora dizem, mãos que agora silenciam...
O momento agora tem sido de luta, o TILSP tem enfrentado uma grande batalha, não só grande como longa, e essa demora pra chegar ao fim e vencermos tem desanimado alguns envolvidos, e isso me fez pensar: será que estamos errados? Mas aí te vi enrolado no edredom, e lembrei que cometi um erro atrás do outro antes de você se tornar um acerto, na verdade, você era o certo desde o início mas a insegurança e o medo de estar errada me fizeram duvidar de nós, assim como duvidei hoje se a luta aqui vale a pena. Entendi, Deus respondeu a minha questão, se eu tivesse desistido de tentar, você não estaria do meu lado agora. Logo, se eu permanecer na luta hoje, um dia vou sentir paz ao olhar as vitórias que o TILSP alcançou, e vou saber que assim como você, esse curso veio de forma difícil porque vale muito.
Como é de costume, o exército contra está em grande número, mas não vejo nas frases supérfluas deles nada que me convença sobre as boas intenções que eles tanto alegam. Enquanto nós, do lado de cá, não queremos nada além do que é nosso, do que nos foi dado após muita luta de muita gente que não desanimou, que permaneceu na causa mesmo quando eram minoria e se sentiram contrariados sobre estar fazendo o certo ou não. Quero fazer parte disso, quero ser uma pessoa de erros que dão certo, quero fazer parte dessa causa mais do que tenho feito, e quero ganhar essa afronta. 
Esse texto é pra você, amor. E também é pra mim, pra que eu não desista e aceite mais uma semana de estratégias e atitudes que ajudarão a luta por aqui, e aceito aprender mais essa lição que a convivência com você me ensinou: o amanhã é bom, ele só não chegou ainda. Você foi por muito tempo meu amanhã, e agora é meu hoje. Lutar por você me melhorou muito! Vou lutar pelo TILSP agora, sem desistir quando desanimar. Por mais que se tratem de situações diferentes, entender os recados de Deus é de um jeito só: acreditando. 

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Nosso Tempo

Venha mais, que é pra gente poder ter mais conversas de frases curtas e interrompidas, que berram dentro de nós como uma voz própria e do outro ao mesmo tempo, porque ha muito já não sabemos onde termina você e me começa. A muito já não temos domínio do que nos torna tão ligados e atritantes, e a muito que não fazemos questão de coisa alguma, a não ser de permanecer. 
Nunca fui romântica a sua altura, não faço o tipo gramado verde e pôr do sol, filmes antigos e da Disney nunca me interessaram, e música brasileira lenta demais me dá tédio. Mas você conhece todas as minhas complexidades, e sabe como resolver todas elas, seja com um discurso rápido ou com um chilique. Você sabe que eu não sou forte sempre e sabe o quanto só nós entendemos que é importante ser fraco de vez em quando. Você sabe me trazer de volta quando eu não sei mais o que dizer pra mim mesma, e entende que eu só admito algo assim pra você. 
Você já me carregou tantas vezes, de tantas formas, seu joelho nunca foi palho pra nós e nem minha calça que tinha ferrinho e machucava. Entre tantas coisas que já passaram por nós, a melhor delas é o nosso sempre, que não discute nem mesmo quando a gente discute, nem quando eu não vou ao seu aniversário por estar muito cansada e nem quando você esquece de passar na minha casa e liga explicando o porque do atraso. 
Você é o personagem que toda a minha família conhece, e que mesmo assim insiste em ser tão tímido. Personagem chave na minha história, você é uma parte gigante de mim, a parte mais neurótica, reprimida e esquisita de mim. Você é muito por aqui, e de todos os nossos tempos, confesso que tenho uma feição pelo de agora. Somos mais velhos, mais pacientes, responsáveis, engraçados e bem resolvidos (mentira). O tempo nos define, todos eles, mas uma coisa não mudou, as pessoas ainda não gostam de sair com nós dois juntos rs.
   


segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Você Não É Um Desperdício

Tenho andado economizando, mas não dinheiro porque isso eu já não tenho mesmo. Mas tenho fechado bem forte minhas mãos pra não desperdiçar as coisas que me encurtam. Tenho economizado ofensas e desperdiçado olhares que berram, economizo também opiniões, as dos outros, porque as minhas eu desperdiço aos montes. Tenho economizado de encontrar o Bruno todos os dias, mesmo estando de férias, que é pra eu poder desperdiçar saudade em forma de abraço nos finais de semana, e economizo novidades, que é pra poder desperdiçar junto com ele depois. Desperdiço muitas horas de sono ao lado do Marley, sem economizar pêlos na minha cama, porque sei que ele não é eterno.
Economizo de entender pessoas que não se importam em ficar sem grana, só pra desperdiçar numa falsa aparência. Desperdiço de sonhar com vontades diferentes e faço questão de não economizar nenhuma delas! Economizo maquiagem e desperdiço perfume. Economizo viagens e desperdiço um rumo só. Economizo paixões e desperdiço um único amor. Economizo ficar em casa e desperdiço estar junto com quem mora nela. E economizo falar o que eu penso, quando o outro lado da conversa é um desperdício.
Economizo tanto que meu desperdício é incompreendido por quem tenta entender, mas é que pra mim a vida sempre teve aparência frágil, me dá a impressão de que quanto mais eu faço mais a vida se gasta, mais diminui, e dosar o que se economiza e desperdiça é minha estratégia pra viver mais. Drama também é algo que eu sempre desperdicei bastante. Eu só não economizo na fé, e não desperdiço também, pois ela não se esgota, não se gasta e não se perde, ela se mantém e não precisa de estratégia pra se conviver bem com ela, basta assumir que esta é a única chance que você tem de fazer a coisa certa.
Independente do que você acredita, se nascerá de novo ou não, se terá outra vida pra fazer tudo de novo e melhor... Pra que desperdiçar os bens que você tem agora, apostando suas fichas no “achismo” de um amanhã melhor? Eu não duvido de um futuro melhor pra você, mas garanto que ele não virá se você não fizer com que ele venha. Ninguém conquista nada sem batalhar, com você não será diferente, por mais que você se considere inatingível e melhor do que o resto.

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Libras Me Ensinando Sempre

Ontem eu soube que a Justiça Federal determinou que as provas do Enem sejam 100% traduzidas em Libras, a partir deste ano. Imediatamente eu, que estava entediada sem fazer nada, fui tomada por uma euforia que me fez pular em cima do Bruno (sim, pular), me fez gritar pra minha mãe ir ver o vídeo que anunciava essa notícia, me fez compartilhar no meu Facebook, me fez perder o sono, mesmo eu só indo pra cama horas depois disso. Fiquei virando de um lado pro outro pensando no quanto é louco tudo isso, no quanto eu me entristecia sempre que refletia sobre esse assunto, sobre o quanto as coisas são injustas por aqui.
Injustas só por aqui, por que lá em cima tem um Cara que não falha nunca, e tenho certeza que tem um dedo Dele nessa história, que colocou determinação em tanta gente que lutou incansavelmente pra alcançar essa vitória, e preparou pra que tudo fosse no tempo certo. Os surdos estão cada vez mais conquistando espaços importantes na sociedade, e estão cada vez mais visíveis, mais unidos. Aliás, a união entre eles é uma das características que mais admiro na comunidade surda, eles não precisam de meses de convivência pra considerar, então, que tem uma nova amizade. Eles se aproximam quase que instantaneamente apenas por dividirem a mesma língua. E isso é fantástico! Quanto que nós temos pra aprender com eles...
Eu sou apaixonada por Libras e tudo que tem a ver, desde o momento que tive o primeiro contato, e me envolver com tudo isso me ajudou, e MUITO, com a minha aceitação pessoal. Os surdos me ensinaram que tudo é simples, é sim ou é não, é amigo ou não é, se gosta ou não se gosta, quer ou não quer, anda ou não anda, ouve ou não ouve. E que esse bando de máscaras e dramas não fazem parte da vida deles, e sim da nossa. Os surdos mesmo tendo pouquíssima assistência nas escolas, nas ruas, e muitas vezes dentro da própria casa, ainda assim vejo neles uma evolução que não vejo nas outras pessoas. Claro que tudo isso também resulta coisas negativas, mas quando me deparo com a praticidade que os surdos têm em lidar com a vida, eu tenho certeza que nada mais no mundo bate tão forte meu coração.
Quanto menos se tem, mais se é, e mais se conquista. Sei que o que tenho pra oferecer é pouco, mas darei esse pouco enquanto eu puder, a Libras mudou minha vida, quero através dela mudar a vida de mais gente, quero poder sempre trabalhar com isso, porque assim acordar cedo não será difícil e dormir tarde será prazeroso. Quero continuar sendo testemunha que Deus está cuidando de tudo com a justiça Dele e agirá quando a nossa não for suficiente, e se pensar tudo isso for inocência minha, então que eu sempre seja inocente.

quarta-feira, 22 de julho de 2015

Ninguém Precisa Suportar A Cadeira

Hoje li o texto de um cadeirante que descrevia o quanto sua namorada tinha aberto mão da “linda vida dela” pra ficar com ele, e sobre ela ter “aceitado”. Foi inevitável não me sentir triste com as palavras dele, não por mim porque eu não concordo com o que ele escreveu, mas pela quantidade de pessoas que tem alguma deficiência física e acreditam que quem está próximo, abriu mão de alguma coisa pra isso. E quem foi que disse que a namorada do autor do texto não tem uma linda vida agora, ao lado dele? Só porque ela empurra a cadeira dele até suar, e acorda a noite pra ajudá-lo a se virar na cama, como ele mesmo descreveu? Acha mesmo que se a vida dela não fosse bonita ao lado dele, ela permaneceria onde está?
Vivencio diariamente a visão errada que as pessoas têm sobre cadeirantes, e poderia escrever uma lista enorme com as pérolas que já ouvi por aí. Desde “admiro você por sair na rua” até “Jesus te ama”, como se eu não soubesse! Jesus também ama você, tá. Me incomoda, e não é pouco, quando olham pra nós como se fosse difícil ir pra um bar, difícil estudar, difícil trabalhar, difícil se divertir. Ok, rola uns degraus nas ruas, e uns buracos nas calçadas, mas pra isso se classificar como difícil vai depender muito da forma como eu interpreto tudo isso.
Pra mim, usar uma cadeira de rodas ou andar com as próprias pernas só altera a minha altura, de resto eu só tenho a ganhar! A cadeira me trouxe uma visão privilegiada da vida, cresci uns dez anos em dois, e estou longe de me considerar satisfeita de aprender como muita gente por aí. Aprender se tornou um hobby, perceber se tornou um vício e mudar virou rotina. E a mais drástica e boa mudança pela qual eu passei é entender que se tem alguém do meu lado é porque essa pessoa quer, é porque tenho a acrescentar na vida dela, é porque estar do meu lado é bom! E não aceito menos que isso para eu também ficar ao lado de alguém, e faço questão de me afastar de quem me olha como se eu tivesse 5 anos.
Eu vivo muito bem, nem sempre o que eu digo é bem aceito, mas isso faz parte de quem eu sou, quando eu aceitei me mostrar, aceitei mostrar 100% e não a metade. E não, vocês não vão me ver dizendo que meu namorado abriu mão de uma linda vida pra poder ficar do meu lado, porque posso garantir com um milhão de palavras, se necessário, que nós dois juntos temos uma vida mais linda do que tínhamos antes de nos conhecer. E não me rebaixo jamais a pensar que eu preciso de pessoas solidárias, o que eu preciso é o que todo mundo precisa, de mais pessoas de verdade, sem máscaras e sem opinião de maioria. E se você quiser se aproximar mas me considera um vítima da vida, então nem chegue, porque aqui não tem lugar pra você.

segunda-feira, 20 de julho de 2015

Só Vou Se Você For

Feliz dia do amigo pra quem permanece a anos, pra quem escolheu ficar e pra quem foi ficando. Pra quem chegou a pouco e tem se divertido, pra quem está chegando devagarinho, pra quem se foi, pra quem aprendeu e ensinou algo. Pra quem riu, pra quem chorou, pra quem sentiu raiva e confiança, pra quem perdeu a paciência, pra quem nem precisou dela. Pra quem se identificou, pra quem se sentiu contrariado, e pra quem gostou.
Feliz dia do amigo pra quem estudou junto, pra quem tem o mesmo sangue, pro amigo do amigo que já saiu junto. Pro parceiro de uma noite, pro de uma vida inteira, pro amigo colorido e pro ex que virou melhor amigo. Pro que está longe, pro que está perto, pro que não se lembra do amigo, pro que se encontra uma vez por ano, e pro que mesmo longe sempre se lembra do aniversário.
Feliz dia do amigo pro que julgou a primeira vista, pro que gostou da segunda vista, pro que quando viu já era amigo, pro que tentou mas não rolou afinidade, pro que se afastou por vontade própria, pro que sentiu saudade mas não podia mudar a história, pro que se arrependeu, pro que sentiu orgulho pela vitória do outro, pro que manda uma mensagem engraçada, pro que compartilha, pro que divide, pro que late, pro que empresta roupa, pro que respeita, pro que aconselha e pro que ouve.
Feliz dia de comemorar algo que faz toda a diferença na vida daquele que tem.

quarta-feira, 15 de julho de 2015

Carta De Despedida

Escrevo esta carta para que todos que a lerem saibam que eu estou num lugar melhor, num lugar que tem paz quase sempre, e quando não tem, o próprio lugar onde eu estou me ajuda a buscar mais. Estou no auge da vida, no topo do sonho, no começo de tudo e no meio de muito, estou me encontrando e estou achada, estou feliz e, quando às vezes vejo mais do mundo, estou triste. Estou onde os dias difíceis do passado só existiram pra que eu pudesse estar aqui hoje, onde ninguém poderia estar além de mim pois cada um tem seu próprio lugar. Estou onde é meu e onde eu sou do daqui, estou na vida, estou vivendo, estou gostando e gostando muito.
Estou tanto aqui que tudo antes de hoje ficou pra trás, estou aqui mas não pretendo ficar, meu caminho tem seguido, e que a estrada em movimento seja então meu eterno lugar, porque parar não está nos meus planos, mesmo ainda tendo espaço pra muitos deles, e ainda farei muitos planos mas todos pra frente, e hoje é dia de agradecer e muito à Deus, porque hoje eu faço 23. E tantos (e tão poucos) anos assim significam tanto pra minha fé, que o simples e poderoso estar aqui faz com que eu me sinta a maior presenteada do mundo!
Ao lerem esta carta saibam que deixei pra trás os desagrados do ano que ficou, e meu adeus hoje é pra todos eles. Adeus brigas de família e medo de não conseguir sozinha, adeus ofensa que me fez chorar, adeus raiva de quem não gosta de me ver dando certo, adeus vontade de desistir de tudo e voltar pro conforto, adeus quase separação do amor mais lindo, adeus falsa amizade que se aproximou com segundas intensões, adeus desprezo que não foi capaz de enxergar além da aparência, adeus cansaço que não permitiu que eu fizesse mais, adeus tentativas de quem não entendeu que esse lugar é meu, eu lutei por ele.
E com tanta coisa que aconteceu por este ano que passou, levo comigo os bons, os novos amigos, as conquistas, os sonhos antigos e um espaço enorme dentro de mim pra ser preenchido com o que der, com o que vier e com o que eu quiser. Vem novo ano, carrego meus 23 comigo e tudo que aprendi com ele, e levo uma vontade maior ainda de aumentar tudo isso.
  


terça-feira, 30 de junho de 2015

Não Existe Outro Lugar Pra Estar

Parar numa terça-feira e se dar conta de que é feliz por cada bocejo causado pela vontade de viver, ou melhor, pela vontade de continuar vivendo a escolha mais bem feita que já fez. Nada antes tinha me feito tão eu, tão possível e tão de verdade, nada antes preencheu com tanta perfeição o espaço que existia, aquele espaço que eu não sabia o que fazer com ele, mas que Deus deu um jeito. E como sempre, o Cara arrasou! Arrasou tanto que até quando a situação é pra ser difícil, eu gosto.
Estou viciada em gostar da vida, e estou tão absorvida por isso, que de repente desapareceram todas aquelas opiniões que me colocavam pra baixo, desapareceu o medo que os meus pais tinham por mim, desapareceu a minha preguiça e a insegurança que eu tinha de sair, sair de casa, sair de dentro de mim, sair do sonho e torná-lo concreto. Agora estou concretizada, não saio mais daqui, gostei demais dessa história de ir atrás das coisas, e de permanecer nelas gostei ainda mais.
Desde criança eu aprendi e vivenciei que quando Deus prepara pra você, nada no mundo tem o poder de impedir, fé esta, passada pelos meus pais, que me deram sempre o melhor que puderam, e mesmo quando eu não merecia, eles continuaram dando, pois tinham consciência da minha pouca familiaridade com a vida real, com os acasos no caminho. Eles souberam esperar que eu crescesse, e continuam esperando porque ainda falta muita maturidade por aqui, mas hoje já posso retribuir um pouco do muito que eles sempre fizeram, dando o meu melhor pra que eles sintam orgulho, e que eles saibam que nada do que eu sou e do que eu me tornar, será melhor do que eles têm sido pra mim a vida toda.
Quero poder acordar amanhã com o mesmo sentimento, e não só acordar, mas dormir também. Amanhã e todos os dias daqui pra frente, nada depois de hoje será como ontem. Ontem eu estava estudando no curso mais lindo do mundo, e hoje eu estou vivendo a vida mais linda do mundo, no lugar mais lindo do mundo, e com as mais bonitas das pessoas junto comigo dentro do coração. Pai e mãe, obrigada. Deus, obrigada. Flávia, continue.

quinta-feira, 25 de junho de 2015

Me Bateu Uma Saudade

Me bateu uma saudade de sentir saudade de você na terça-feira e te mandar uma mensagem te chamando pra dormir na minha casa, me bateu saudade de você aceitar empolgado, e saudade de ouvir os latidos do Marley e saber que você chegou. Me bateu saudade de te ver chegando com um sorriso de alívio, como se tivesse me visto pela última vez a um mês atrás, mas na verdade passamos o último domingo juntos. Me bateu uma saudade de irmos pro meu quarto e você tirar uma barra de diamante negro da mochila e me entregar sabendo que é meu chocolate favorito.
Me bateu uma saudade de achar que meia hora de carro entre minha casa e a sua era a maior distância que eu podia aguentar longe de você, me bateu saudade de trocar mensagens na hora do almoço aproveitando cada minuto, naquela época não precisávamos resumir nada, podíamos detalhar cada conversa que tivemos, cada pensamento e decisão. Me bateu saudade de ter o dia todo livre pra poder sonhar nossos sonhos, e de escrever mais pra você do que tenho escrito ultimamente.
Tive até saudade da época que estudávamos juntos, e sempre demos um jeito de alongar o intervalo porque o papo estava bom. Me bateu tanta saudade, que fiquei feliz por perceber que essa saudade significa que encerramos mais uma fase juntos, e agora estamos vivendo o início de outra. Me bateu tão forte a saudade que me chacoalhou, e daqui alguns anos a saudade vai ser de outra fase boa que tivemos, de outra rotina... Mas que nossa saudade nunca será porque acabamos, e sim porque continuamos, porque seguimos em frente, juntos, sempre juntos.
Hoje o dia foi bem corrido, e amanhã será também, mas jamais sem um espaço pra eu ser nós dois, pra eu te amar cada vez mais verdadeiro e estável, pra eu confiar mais em você, e pra eu ter certeza de que tudo isso tem sido, não só por mim, mas por você também. E principalmente pro que seremos no futuro, quando a saudade der lugar pra nossa nova vida, aquela que te inclui do meu lado, onde quer que eu vá, e eu do seu, onde você decidir estar. 

Me bateu saudade de dizer que te amo. Te amo.    

terça-feira, 23 de junho de 2015

Muito Do Sem Graça

Eu já fui repreendida, já fui subestimada, já fui ofendida e já chorei por isso. Já fui colocada pra baixa, já riram de mim quando eu tentei e não consegui. Já fui desafiada e perdi, já fui rejeitada, fui deixada, traída, já fui classificada com adjetivos que me machucaram. Já gritaram comigo, já me responderam bruscamente e não me deixaram terminar de falar, já não quiseram me ouvir, já ignoraram minha opinião e me julgaram sem importância. E nada disso me faz achar que uma vida toda prevista me faria mais feliz pois evitaria mais acontecimentos que me machucassem.
As minhas maiores felicidades e surpresas boas surgiram enquanto eu estava apenas aceitando a vida, ao invés de tentar controlá-la. Eu prefiro confiar no Cara que criou e cuida de tudo isso, Ele sim controla as coisas por aqui, e dormir e acordar todos os dias no mesmo horário e nunca aceitar um conselho não me dará mais domínio do que vai acontecer amanhã na minha vida, só Ele sabe! A postura de inatingível pode dar um charme a mais, mas é um desagrado quando o contexto é a vida real.
Todo dia quando deito pra dormir agradeço muito mesmo por ter chegado aqui intacta, de coração limpo e cabeça a mil, saudável pra viver o amanhã que sempre me surpreende e me faz mais realizada do que no dia anterior. Não tomo tanta água quanto deveria, e como lanche com frequência, durmo demais e às vezes de menos, me afasto de algumas pessoas ao invés de ter paciência com elas, não deixo meu celular carregar até o fim, escrevo só quando sinto que devo, não leio todos os textos que os professores pedem, não disfarço quando não gosto de alguém, e não me contenho quando tenho uma dúvida. 
E nada disso me faz mais errada ou certa, mas me permite ser alguém com características e detalhes só meus, não me encaixo em nenhum padrão, não curto essa coisa de classificar pessoas em grupos, nós somos individuais quando se trata de personalidade, e por isso a convivência em grupos é tão incrível, pra podermos viver com a diversidade. O mundo seria muito do sem graça se todos seguissem a ideia de UM e esquecessem do seu ÚNICO. Pensa nisso.



terça-feira, 2 de junho de 2015

Paz É Pra Poucos

To sabendo que quem não incomoda ninguém é porque tem passado despercebido, deve ser bem pacífico viver assim, mas acredito que mais valioso do que a paz, é fazer a diferença e contribuir com o que você tiver de melhor, mesmo que isso custe alguns segundos da sua paz. Quando meus pais me trouxeram pra morar aqui, eles disseram “não tente mais mudar o mundo”, eu não respondi, porque ou mentiria e diria o que eles queriam ouvir, ou eles me levariam de volta pra casa com medo do que eu poderia criar com a minha opinião.
Numa conversa que tive hoje, lembrei de quando eu tinha 13 anos e não quis continuar indo ao psicólogo, lembrei que decidi isso no segundo dia de consulta, lembrei que sou a única filha que não estuda exatas, lembrei que iniciei minhas duas graduações sem a autorização dos meus pais que tem medo da vida por mim, lembrei que a um ano atrás comecei a sonhar todos os dias com meu ingresso neste curso, nesta universidade, neste apartamento, nesta cidade. E agora, me vendo aqui considero tão pouco esses seus olhares atravessados e esses risos irônicos.
Eu sei ser irônica, sabia? Sei tanto que tenho que te dizer que você é ótima com cara de atingida e péssima em fazer melhor do que as pessoas que você critica tanto, porque você pode até me achar uma piada, mas antes tente ter mais graça do que isso, daí a gente bate um papo. E lamento de coração ver você, que se sente tão superior, se importar com tão pouco, pois neste mundo tem espaço pra todos nós, se você não ocupa o seu a culpa não é minha, concorda?
Fica a vontade pra continuar com suas cenas, suas caras, que eu fico a vontade pra continuar sendo tudo o que te inquieta tanto, não por você, nem por ninguém, mas por mim, pelos motivos que só eu conheço, pela história que só eu carrego, e pelo futuro que só pertence a mim. Porque assim como não fui ao psicólogo, não vou cair nesse seu joguinho de fazer eu me sentir ridícula, sabe por quê? Porque penso com a minha cabeça, e me espelho em pessoas com quem eu quero me parecer, e você não passa nem perto de ser uma dessas pessoas.
Continue acordando toda manhã e vestindo sua roupa de eficiente, continue vestindo esse personagem que deixa suas palavras tão pesadas, continue rindo de mim quando eu me manifestar, mas todo esse esforço não vai te levar a lugar nenhum, porque você anda preocupada com as coisas erradas, e tem se importado demais com o que eu faço, continue com isso também se preferir, só não se arrependa quando se der conta de que eu cheguei a algum lugar relevante enquanto você apenas continua com seu teatro.
Quando as cortinas se fecharem pra você, eu é que vou continuar, continuar com a vida real, onde é impossível agradar a todos, que as dores e dificuldades existem, mas que isso tudo me leva onde eu sonho chegar, num lugar que você não conseguirá me acompanhar pois perdeu todo seu tempo rindo e achando graça de alguém que não te considera importante.

quarta-feira, 27 de maio de 2015

Andar Pra Quê?

Irmão, na última vez que fui pra casa, doeu quando eu estava indo embora, eu só pensava no quanto eu sou egoísta por estar tão feliz com a minha vida e aceitar ficar longe de você, que tem precisado tanto de mim. Você sempre foi o irmão mais parceiro, e mesmo que tenhamos nos afastado nos últimos anos, ainda tenho o mesmo sentimento de identificação com você. E agora, nessa fase dura, me vejo em você lutando contra o inevitável, e tentando disfarçar que não machuca ser diferente.
Você é mais velho, mas me permita te aconselhar hoje. Eu vivi exatamente isso, não queria aceitar que ao invés de andar com as minhas próprias pernas, passaria a me mover em cima de rodas, não entendia que isso seria o melhor pra mim e que essas rodas me levariam até o mundo todo e não só até a metade, onde minhas pernas aguentavam. Me preocupava com o que iam pensar de mim e em como me olhariam, e sabia que seria subestimada e teria sempre que provar que sou alguém com sonhos, possibilidades e conquistas, e não apenas um peso sofrido. Se prepara irmão, esses idiotas que nos tratam assim sempre existirão, mas eu também existirei pra compreender o que você sente quando ninguém mais conseguir.
A vida tem dessas de não nos dar escolha justamente pra que a gente não escolha errado, mas você pode decidir sobre como aceitar o que vem pela frente, seja forte mesmo quando estiver fraco e encare da melhor forma que conseguir, se ainda assim não for o suficiente, então continue querendo, querendo viver, querendo sorrir, querendo acordar mais e dormir menos, querendo sonhar e não delirar, querendo comer junto com o pai e a mãe na mesa, e não no seu quarto com seu vídeo game, querendo acreditar que tudo que eu digo é fruto de um amor que eu duvido que alguém tenha igual por você.
Levanta esse ânimo que mesmo que seu corpo esteja sentado, você flutuará por cima de todo esse mau que investe na sua infelicidade. Pensa na quantidade de gente do bem que te rodeia e faz de tudo pra te ter por perto no rolê porque sua companhia e suas piadas fazem toda a diferença e alegram a noite, pensa que se você chora, sua família inteira chora com você, e além de pensar, não esquece que eu vivo na esperança de um dia te ver tão feliz com a sua vida quanto eu estou agora com a minha.
Desculpa pela distância mesmo quando eu estou perto, e desculpa por, às vezes, usar as palavras erradas pra dizer a coisa certa, e quando isso acontecer de novo, peço que enxergue além do meu descontrole e encontre o motivo que me tira a razão: te ver feliz.

sexta-feira, 22 de maio de 2015

Não Aguentei E Vim Te Ver

Você não sabe, mas estou indo te ver, e enquanto o carro passa pelos pedágios, a batida do meu coração aumenta e me sinto menos distante, fico ansiosa pelo daqui a pouco quando você pular em mim, e eu vou sentir seu cheiro de pipoca de cinema, e minha mãe vai dizer que não tem nada a ver, que esse cheiro é porque você brincou de novo na chuva sem ela ver.
Você não imagina, mas falo todos os dias sobre você pra alguém (todos), e falo tanto que algumas pessoas já me ouvem como se te conhecessem. Eu acho que todo mundo deveria te conhecer, conhecer sua cara de chantagista quando quer meu macarrão, e ver o quanto você dorme torto e ronca igual bêbado.
Você não fala, mas não existe mais um meio de eu viver sem suas palavras que voam desses seus olhos redondos e amarelados. E as vezes me dói estar tão longe deles, de você, do seu cheiro de pipoca, mas ao mesmo tempo vivo sonhando com o dia que terei uma casa bem grande onde quer que a vida me leve, pra você voltar a ser meu sombra e me seguir por onde eu for.
Você sente tudo, percebe tudo, sei que, na verdade, você sabe que eu estou indo mesmo sem eu ter avisado minha família, vou chegar no susto, e essa noite vai ser mais quente porque você vai dormir todo torto em cima do meu pé, e vai me acordar amanhã cedo quando você não aguentar mais me ver dormindo.

quarta-feira, 20 de maio de 2015

Quando Eu Lembro

Vi uma ligação sua perdida no meu celular, e me peguei olhando esse registro por algum tempo, meu pensamento foi longe, foi até aí onde você está. Eu sei onde você está, sua família sabe onde você está, os demais que se importam também sabem, só você que não sabe, pois está perdido como a ligação que eu não entendi, que não teve resposta mas teve questionamento “o que será que ele queria comigo?” O que será que você quer com você? Será que acredita mesmo na beleza dessas noites vazias que tem vivido? E será que considera isso viver?
Eu disse tudo que me veio na cabeça, numa tentativa frustrada de te ajudar a enxergar o que você tem feito com a pessoa maravilhosa que ainda existe aí dentro. Você teve minha amizade, a mais entregue e exagerada das amizades, que esfriou porque eu não concordei com sua decisão de não decidir mais nada, seu amém pro que te fazia mal, e sua fuga de quem te queria por perto sem precisar estar alterado para ser interessante, agradável e amado. Talvez você não saiba, mas você sempre foi muito de tudo isso, mesmo quando eu te chamava de covarde tentando impedir que você se acomodasse.
Aliás, amado você é bastante, não por muita gente porque amor não é assim, e ninguém é amado por muitos, com você não é diferente. Sei que você sabe disso melhor do que eu, pois foi você mesmo que me ensinou que amor de verdade vem daqueles que não somem quando nós mais precisamos, dos que dizem quando estamos errados diretamente pra nós, e que amam e oram por nós de longe quando a proximidade já não está mais funcionando, como tenho feito com/por você.
Tenho sentido sua falta quando algo extraordinário acontece e eu quero te contar antes do resto do mundo saber, mas aí eu lembro... Sinto sua falta quando venço um daqueles defeitos que você foi o único com coragem de me contar, mas aí eu lembro... Me da saudade quando rio sozinha de uma piada interna nossa, mas aí eu lembro... Me machuca quando vejo suas fotos no Facebook, vivendo algo que não é pra você, e eu quase te mando uma mensagem preocupada, mas aí eu lembro... E me entristece quando escrevo um texto assim apenas porque lembrei...

domingo, 10 de maio de 2015

Mãe Pra Mim

Pra mim mãe é aquela mulher que manda e meu pai obedece, é a voz que quando começa a falar só Jesus tem o poder de fazê-la parar. É aquela pessoa baixinha que está lá na cozinha fazendo o almoço, e que depois de experimentar eu vou saber que ninguém no mundo prepara uma comida tão gostosa. Mãe pra mim é quem eu sempre escuto me aconselhando baixinho mesmo quando estamos longe uma da outra. Mãe é aquela corajosa que aceitou viver o cargo mais difícil do mundo sem cobrar nada em troca. Mãe é o coração mais gigante, mais forte e sensível ao mesmo tempo. Pra mim mãe é a pessoa que eu rezo pra nunca perder, e a casa pra onde eu sempre quero voltar. Ela é a mais esperta e impossível de se enganar, suspeito que ela tenha olhos de coruja e faro de cão, porque ainda não vi alguém tão astuta pra perceber um erro escondido e um sentimento reprimido na gente. Mãe pra mim é aquela luz que sempre sabe o que falar, e nunca desiste de repetir o que é melhor, mesmo que a gente não ouça. Mãe é aquele carinho que sempre nos chama no diminutivo, e só fala o nosso nome certo quando a coisa tá feia pro nosso lado. Mãe é a mulher que quando fala, não é só meu pai que obedece, eu também obedeço, meus irmãos obedecem, meu cachorro obedece, e até o povo de Brasília para de roubar se ela mandar. Mãe é exagerada igual a última frase, é verdadeira igual este texto, é profunda igual as palavras que usei, e acima de tudo mãe é mãe, e hoje o dia é só dela, e só não cozinho pra você, mãe, porque não me atrevo a mexer no seu fogão. Te amo, tá.

quinta-feira, 30 de abril de 2015

Putz! Tá Todo Mundo Me Olhando.

Meu amigo me disse que todo mundo estava me olhando, disse que isso incomodava ele, e respondi que por mim tanto faz agora, mas um dia já me incomodou também. Mas não muda o fato de que elas continuam olhando. Olham quando vou pra aula, quando saio da aula, olham quando estou comendo e quando converso, olham quando mexo no celular e quando eu olho de volta, elas olham também. As pessoas me olham quando eu falo alto, e quando eu falo baixo também, me olham quando estou sozinha, e olham quando estou acompanhada, e Jesus, como elas olham quando estou abraçada com meu namorado! Acho que elas estão chocadas com a beleza dele, só pode.
Reclamei pra Deus a alguns anos atrás, sobre todos esses olhares, falei que estava cansada de ter plateia só porque minha vida não é como as outras cenas que o público está acostumado a assistir, pra começar, nem de atuar eu gosto, fico vermelha e esqueço a fala, não sei atuar, não sei encenar, não queria espectadores analisando minunciosamente cada movimento meu, nem de me movimentar demais eu gostava quando reclamei isso pra Deus. Ele não me respondeu, claro. Ele deve ter rido da minha imaturidade e total falta de sabedoria. 
Hoje quem olhou pra mim fui eu mesma, e notei que os olhares continuam (SEMPRE, O TEMPO TODO, TODA HORA, TODO AGORA, TODO SEMPRE) de leve, mas que eu não me importo mesmo. Esses dias meu amigo disse que todo mundo estava me olhando, disse que incomodava ele, e respondi que por mim tanto faz agora, porque existe tanta curiosidade nas pessoas, e qual o problema delas me analisarem sem piscar, quase com a boca aberta e babando? Nenhum problema, ué. 
Continuem olhando, enquanto isso, ao invés de reclamar novamente pra Deus, eu agradeço pois sou notada no mundo que vivo, nas ruas em que passo, nos lugares onde me pronuncio. Obrigada Deus por me dar o que tanta gente se ridiculariza pra ter: atenção. Obrigada por me dar um lugar neste mundo que Você criou, obrigada pela paciência com minha falta de entendimento, obrigada por me fazer teimosa, evitando que eu desistisse de tudo que você me deu. E principalmente, obrigada pelos olhares, assim terei plateia quando concluir tudo que tenho pra realizar.

domingo, 26 de abril de 2015

Continuarei Arriscando

Tive que acreditar, acreditar em mim e principalmente no Deus que me apoia, se tivesse esperado que minha aparência fizesse as pessoas confiarem na minha capacidade, provavelmente já teria desistido das minhas vontades mais pequenas. E não só a aparência, minhas opiniões e meu jeito de torná-las públicas também fazem muitos desacreditarem da minha força de permanecer. Mas eu permaneço em tudo que me faz bem, que me inspira e me faz feliz, de mal já bastam as surpresas do dia a dia, a rotina proposta deve ser algo que faça meus olhos brilharem, algo que faz eu me sentir no lugar certo, contribuindo com o que eu tiver de melhor. E obviamente ninguém é obrigado a pensar como eu penso, mas também não queira impor em mim sua filosofia de vida, eu não vou aceitá-la, e não é por birra, é porque minha história e minha fé me convenceram sobre uma outra forma de ver, de agir e reagir. Respeite.
E sobre os dias ruins? Sim, eles existem mas são minoria, pois a cada palavra de superioridade lançada na minha direção, recebo dez vezes mais sorrisos de desconhecidos, e vinte vezes mais reconhecimento de pessoas que veem o resultado do que eu faço e não do que eu grito nas horas de erro. E mil vezes mais dádivas e demonstração de cuidado Daquele que não tira os olhos de nós. A maior herança que levarei pra sempre é a fé que minha família me ensinou, e a paciência que eu não consigo ter como eles, mas a teoria eu já entendi, isso também conta. 
Todos temos um jeito único de ser, também temos o jeito como sabemos que somos e o jeito como as pessoas acham que somos, aposto que nenhuma dessas formas é igual. Isso é problema, né, mas é assim que é. Mas entre viver pra que me vejam como eu me vejo, ou não me importar com o que pensam, eu escolho aceitar que não existe alguém que possa ver o que eu vejo, ao mesmo tempo que vou sempre me importar com o fato de não existir esse alguém. 
Continuarei assim, respondendo às vezes com compreensão, às vezes sem saco, continuarei não gostando de quem tem certeza de tudo, continuarei voltando pra minha casa nos finais de semana e aproveitando a viagem longa pra sonhar com 2019 sem me importar com a semana que vem, continuarei sendo distraída nas conversas porque dificilmente minha cabeça está no mesmo lugar que meu corpo. Continuarei tomando a dor do outro pra mim quando nem ele mesmo se dói, e continuarei sofrendo as consequências de tudo isso com consciência. Pois não aceito outras formas de ser eu, porque eu mesma só sei ser assim, nada é forçado nem contido, sou tudo o que acredito, pergunto tudo que preciso, peço tudo que não posso sozinha e choro tudo que arrisco e não dá certo, mas talvez as lágrimas fossem maiores se nem aqui eu estivesse, escrevendo neste blog com o Marley deitado do meu lado, aproveitando o pouco tempo que tem do meu lado já que estou sempre longe e ocupada vivendo um risco que deu certo.
  

quarta-feira, 15 de abril de 2015

Como Um Cadeirante Pode Ser

Um cadeirante pode ser folgado, pode abusar de você, um cadeirante pode ser muito esforçado e conseguir fazer sozinho tudo que é possível, ele pode ser sonhador, do tipo que não sai do lugar porque não acredita que possa alcançar o alto, mas também pode ser ousado e se jogar em tudo aquilo que acredita. Um cadeirante pode ser vítima, ficar no canto com o olhar baixo e com vergonha de encarar os curiosos, mas pode ser que ele não se importe com nada disso e passeie por aí com o queixo sempre levantado. Um cadeirante pode ser bom ou mau, legal ou chato, ser inteligente ou burro, pode ser bonito ou feio, pode ser incrível ou insuportável, pode até ser humilde ou arrogante. Assim como você, que anda.
Saiba que seu olhar pra mim vem do alto, apenas porque você está em pé e eu sentada. Mas coloque na sua cabeça que eu estou tão disposta a existir quanto você, por isso, acho mais fácil que você interrompa esse seu comportamento superior porque eu tenho minhas próprias ideias, tenho meus sonhos, e estou aqui pra realizar um deles e não um dos seus. Aproveita essa reflexão e seu físico “perfeito” pra correr atrás das coisas que você quer, mas não conte com o ideal de me usar pra isso.  
Ouço dizer que os cadeirantes precisam de ajuda, e respondo aqui hoje que todos nós precisamos. Se manifeste aqui quem nunca precisou da ajuda de outra pessoa. Você, por exemplo, amigo, tem uma lista de carências emocionais que precisam ser tratadas com urgência. Sem contar a falsa realidade em que você vive e acredita. Ainda acha que sou eu que preciso muito de ajuda? Porque se for assim, conheço vários modelos de cadeiras e outros utensílios que podem me auxiliar, no entanto, pra falta de noção acho que ainda não criaram nada.

segunda-feira, 13 de abril de 2015

O Dia Depois Da Noite Difícil

Bem no fundo de mim já estava me preparando pra te superar, te deixar numa página passada, pra aceitar a decisão que você estava prestes a tomar, o problema foi quando eu percebi que até no fundo de mim existe muito de você, muito de nós, muito de quem eu me tornei depois de te ter aqui. Não dava, não deu, não fiquei pronta pro adeus, adeus que você não disse, Graças a Deus! Rs. Sem medo de parecer desesperada, de parecer extremamente apaixonada, de parecer incompleta sem você, porque sou tudo isso mesmo.
Basta uma mini crise pra gente lembrar do começo, lembrar de como já enfrentamos obstáculos, enfrentamos pessoas que eram contra, enfrentamos o mundo, enfrentamos até nós mesmos, e dessa vez fomos colocados a prova pra enfrentar a distância. Não foi fácil até entendermos que distantes são esses casais que dormem todo dia na mesma cama e mal se olham, nós somos próximos, estamos o tempo todo por perto, no lugar mais privilegiado da vida um do outro, e mesmo que eu não possa te olhar nos olhos todos os dias, posso olhar pra história incrível que nós construímos sem querer.
Quando a porta se abriu pra que um de nós saísse, foi que percebemos o quanto o tempo lá fora seria nebuloso, aqui dentro com você do meu lado é o lugar que escolhi pra ficar desde que escrevia bilhetes pra conversar com você, usando o trabalho em grupo como desculpa pra me aproximar. Nossa história foi tão bem escrita por Deus que quando a gente quase briga, começamos a rir porque não faz sentido a gente não se amar o tempo todo.
Hoje o dia foi lindo, sabia? Nem parece que as noites passadas foram tão difíceis pra pegar no sono, pra mandar uma mensagem de bom dia, e pra me preparar pro que ainda bem que não veio; o adeus. Chega dessa conversa de despedida, hoje o dia estava lindo porque eu te disse oiii, e continuarei dizendo sempre, e no final do dia direi no máximo: Boa noite, meu amor. Até amanhã. Porque o amanhã sempre existirá pra nós dois.

segunda-feira, 6 de abril de 2015

E Quando Você Estiver Louco...

Não sinto em dizer que você não tem escolha, e não sou eu que estou te prendendo aqui, é você mesmo, e essa nossa história de tirar o fôlego de qualquer mente que aceite não ser tão racional. A vida mudou meus caminhos pra me levar até você, e pela previsão que tenho, ela não tem intenção de separar nossas estradas tão cedo, não posso dizer nunca porque seria pretensão demais, e os melhores amores são os surpreendentes.
Também já vivi momentos difíceis, de confusão e incerteza. Você vai sair dessa fase escura, de bebidas que alteram e problemas que se mascaram, e vê se sai logo, por favor! Você não enxerga que está perdendo de viver coisas incríveis, enquanto escolhe ficar sozinho em casa, se lamentando sobre o quanto a vida lá fora está difícil. Como você pode saber? Se nem sequer tem coragem de encará-la de frente. Aposto que dentro desse quarto não está mais fácil do que o lado de fora, afinal, pior do que enfrentar a escuridão das pessoas é encarar a nossa própria.
Não me refiro a títulos quando digo que você não pode ir embora da minha vida, fique da maneira que se sentir melhor, mas fique pra que eu possa te ajudar a se levantar dessa crise. Sei da minha ausência, já sabia que seria complicado pra você lidar com ela, mas pense que estou fazendo isso por você também, pra continuarmos indo mais longe de mãos dadas, e continuarmos tendo orgulho um do outro por acordarmos cedo e sorrir pra essas pessoas estranhas que teimam que nós é que somos os diferentes.
Fica tranqüilo, que não curto Skank pra subitamente me afastar quando você estiver louco. Quando você enlouquecer, eu bagunço meu cabelo e te faço companhia numa selfie, eu rasgo minha roupa e vou assim ao shopping, eu canto em Libras músicas que nós mesmos criamos, sem ritmo, sem rima, mas cheias de sentido pra gente.
Bom, é isso. Você sabe o quanto sou insuportável quando quero algo, e eu sei o quanto você gosta de mim sendo insuportável, por isso vou continuar aqui querendo que você se encontre, e torcendo pra que quando isso acontecer você ainda me veja do seu lado.

terça-feira, 31 de março de 2015

Mãe, Tô Sem Wi-Fi

Fiquei uns 100Km a mais, longe de casa esses dias. O Wi-Fi não está funcionando, e o 3G do meu celular esgotou depois de tê-lo usado por trinta minutos pra conversar no Whatsapp. Não vi meus pais e o Marley pelo Skype ontem, não sei quantas notificações tem meu Facebook, e nem quantos novos acessos tem o Blog. Alguém, por favor, pode me dizer o que eu posso fazer com esse computador ligado na minha frente sem acesso a nada? Talvez eu devesse estudar mais, ou apenas ouvir de novo o CD da Taylor Swift, mas acho que off-line não tem graça. E estudar sem ser interrompida pelos sons das redes sociais, é quase nada inspirador.
Não consegui enviar a foto do lanche que eu fiz, e nem opinar sobre o seriado novo que meu amigo está assistindo. Não posso ver a previsão do tempo pra saber se na quinta vai chover na hora que eu for viajar, e se fará sol no sábado. Nem este texto posso postar.
É mãe, as coisas não estão fáceis nessas horas arrastadas, estava empolgada pra aula de hoje cedo, mas o professor a cancelou. Estou sem sono, dormi bem ontem, sem ficar com o celular na mão mandando as últimas mensagens do dia e sem clicar em links com títulos que me interessam. Estou sem fome, acabei de comer, e novamente não pude tirar foto pra te mandar e ver você dizendo que já está quase na hora do almoço, que estou errada em comer tanta bobagem.
Calma mãe, antes de me ligar perguntando o que está acontecendo, queria te contar uma coisa: fiquei entediada aqui dentro e decidi ficar lá fora um pouco, você acredita que tem um monte de passarinhos que ficam bem na entrada do prédio e eu nem imaginava, de certo que chegaram hoje porque senão eu teria notado eles antes, com certeza. E reparei que aqui se parece muito com o lugar que nós morávamos até meus 16 anos, a quantidade de árvores é a mesma, e o ar gelado também, e ainda estamos em março, não era pra estar frio assim. Meu Deus! Estamos em março, mãe! Por que você não me avisou?! Era pra eu já ter terminado de fazer um milhão de coisas que planejei encerrar em fevereiro. Estou mesmo perdendo a noção do tempo, deve ser por isso que quando perguntam minha idade, minha boca se ajeita pra responder “20”, quando na verdade tenho “22”. E agora, como é que volta? Será que o Google tem resposta pra isso? Ah, esqueci que também não tenho como acessar o Google. Bom, vou esperar até que a internet volte pra eu poder te perguntar isso, mãe. Aproveito e te conto como essa semana está passando devagar.

quinta-feira, 26 de março de 2015

Julguei Você (Errado)

Na primeira vez que te vi, você entrou pela porta com a voz alta defendendo seu espaço como alguém que não se importa com opiniões. Foi inevitável, te julguei uma pessoa arrogante. Na segunda vez que te vi pensei “putz, ela!”, mas fui educada e correspondi seu oi, você estava empolgada por preencher o lugar que você tinha defendido a alguns dias atrás, e ali repensei minha primeira impressão, você não era arrogante, era apenas mais uma entre muitas que se cansam de lutar por direitos num país de desigualdade. Você não se sente superior quando ergue o tom de voz, o que acontece é que você está cansada, justamente por se sentir o contrário disso, diante de quem tem o poder nas mãos. Doeu quando te vi indo embora sem esperanças nos olhos e se sentindo derrotada por uma situação que causa no mínimo sensação de injustiça. 
Escrevi num outro texto sobre uma amizade de poucos dias e um coração maior do que o de pelúcia que deixo em cima do meu travesseiro, eu estava falando de você. Hoje quero ressaltar o quanto esse seu coração é grande, não apenas te citando, mas dedicando todo este texto pra você. Menina, você merece tanta coisa boa da vida, que talvez ela fique sem jeito e não saiba como te dar. Você merece tanto, mas tanto, que o pior vem pra você com ideal de te tirar de um lugar bom pra te levar pra um melhor ainda! Não se engane, e não tire esse sorriso hiperativo do rosto, você sonha alto porque você é escolhida por Deus pra chegar lá. Ele está do seu lado tentando te dizer pra não brigar pelo que não é seu, Ele já escolheu o seu lugar, o melhor de todos, e tem mexidos os pauzinhos pra te levar até ele.
Vou sentir falta da rotina que você tentava me fazer acreditar que era fácil e prática, das ajudas que você chamava de naturais idas e vindas. Obrigada por falar alto na minha vida, as lições que aprendi com você vão sempre ecoar por aqui. E nossa amizade permanecerá, faço de tudo por ela, alguém como você não se encontra em qualquer esquina, prova disso é que você foi a única que eu conheço capaz de ser calmaria e furacão na mesma conversa. Te encontrarei com menos freqüência agora, mas em cada vez que isso acontecer sei que ouvirei de você uma história de obstáculos contada de um jeito engraçado, que me fará dar gargalhada, como sempre. Fica bem, fica com Deus, e fique com a certeza de que aqui você tem uma amizade pra vida toda.

terça-feira, 24 de março de 2015

Sem Se Esconder Do Sol

Bom, até onde sabemos os elevadores existem e são utilizados para levarem pessoas de um andar até outro do prédio, até aí tudo certo. Em alguns casos, como o daqui da Universidade, esses mesmos elevadores são usados somente por pessoas que precisam, como eu. Mas e quando o elevador não funciona e sua aula é no 1º andar? Aí alguém te carrega ué! Certo? Errado. Acho interessante esclarecer que eu não ando, mas as rodas da minha cadeira giram, elas foram criadas pra isso, e caso você que teve essa ideia brilhante não tenha observado, eu não sou algo pra ser carregada escada acima. Me recusei hoje, e me recusarei amanhã caso o problema se repita.
Mas aí em meio a este transtorno que tinha tudo pra frustrar minha fé no próximo, me surgem aqueles loucos (lindos) da minha sala, que sentados no chão perto da escada simplesmente dizem “se a Flávia não subir, a gente não sobe”. E adivinhem... Ninguém subiu. Não pensem que estou incentivando uma rebelião rs, mas tirei uma lição de tudo isso. Abri meus olhos pra uma questão que sempre me recusei a levar a sério: nessa sociedade os obstáculos não são retirados, os responsáveis apenas encontram uma forma de contorná-los pra poeira baixar, dão um jeito de carregar a minoria no colo pra não incomodar, e não retirar os demais de suas confortáveis cadeiras do “to nem aí porque não é comigo”. Bom, mas é comigo. Comigo e com vários outros, continuamos sendo a minoria, mas estamos cada vez mais apoiados pelas leis, já que a consciência de vocês não é o suficiente.
E me alegro muito mesmo em dizer, que hoje, a lei não foi a única que me apoiou, fui apoiada por outras pessoas que simplesmente se importaram, e acredito que não doeu nelas essa atitude. Pelo contrário, elas se sentiram bem, fazendo o que era certo, não ficando a favor da peneira que tampa o sol que desagrada os que não precisam se queimar. Quero agradecer a todos os futuros tradutores/intérpretes de Libras que ficaram literalmente do meu lado nesta tarde, tenho um encontro marcado com vocês amanhã na escada, ao lado do elevador. E dessa vez sou eu que digo “estou nessa porque vocês estão”.

quarta-feira, 18 de março de 2015

A Arte De Conviver Com Uma Pessoa Sem Luz

Aprendi na escola que o título deve ser escrito por último, depois do texto finalizado, e acredita que segui essa regra sempre? Sempre até hoje, porque hoje o título voou pro teclado. Pessoa sem luz. Não, eu não acredito que seja melhor do que alguém pra vir até aqui declarar esse adjetivo triste sobre um ser que deveria ser pensante, mas convivo com uma pessoa que pensa isso, que pensa que tem a melhor opinião, que comanda tudo a sua volta, que não precisa de permissão pra se intrometer na vida alheia, e quando eu digo intrometer, não falo de fofoca não, falo de literalmente invadir a vida de outra pessoa e tomar uma atitude que só cabia a ela.
Repito o que já escrevi numa outra publicação: meus pais disseram que não seria fácil. E não tem sido mesmo, mas estou ansiosa pra encontrar com eles e dizer que eles estavam certos, mas que eles se esqueceram de dizer que eu conheceria pelo caminho pessoas incríveis que fariam tudo valer à pena, amizades de duas semanas e uma vida toda compartilhada em conversas antes de dormir, que eu iria me divertir com situações que normalmente não teriam graça, esqueceram de me lembrar que existiria alguém que tentaria baixamente atrapalhar minha caminhada, mas que existiriam muitas outras que me apoiariam e andariam lado a lado comigo, pessoas que brilham tanto, que fazem a sombra escura que me persegue sumir. Já ficou alguma vez no centro de muitas luzes, a sombra some, não é mesmo? Pois é. Lamento a você, pessoa sem luz, que tenta trazer escuridão pra minha vida, você não atinge nada aqui, pelo menos não enquanto tantas luzes me cercarem.
Eu entendo que na sua realidade perturbadamente particular você esteja sempre com a razão, mas isso é porque você sempre está só, impossibilitando você de comparar sua opinião com outras opiniões. E entendo sua solidão, entendo que isso te faz ser assim, ou talvez você seja só, justamente por ser assim. Resolva isso, você pode até ser feliz um dia, quem sabe!
Quanto a mim, eu desistiria se fosse você, e procuraria urgentemente um espelho pra enxergar nele o que há de tão errado com você, uma vez que ouvir risadas felizes te incomoda tanto. E desejo que você se encontre, mas não sou hipócrita em dizer que pode contar comigo pra isso, você não pode, não quero te manter perto, prefiro que você siga pra um rumo oposto do meu. Mas enquanto você ainda estiver por perto, guarde sua escuridão, seus resmungos e seus bilhetes pra você. Também não fale mais em meu nome, você não me representa, sei que você não acha isso, mas tenho voz própria. Obrigada pela compreensão, este é meu bilhete pra você (: